Domingo XXVIII do Tempo Comum | Ano C

Homilia no XXVIII Domingo Comum C 2016

«Com Maria, renovai-vos nas fontes da alegria»! Mergulhemos, pois, cheios de confiança, na frescura da Palavra de Deus deste domingo! E contemplemos a figura de Maria, como espelho, onde esta Palavra se reflete maravilhosamente. Façamo-lo, percorrendo cada uma das leituras, a partir das quais aprendemos três atitudes fundamentais da fé: a confiança, a fidelidade e a gratidão.

1. Primeira atitude: «a confiança»! É a confiança num Deus que nos surpreende. O caso do sírio Naamã é notável: para se curar da lepra, vai ter com Eliseu, o profeta de Deus, que não realiza ritos mágicos, nem lhe pede nada de extraordinário. Pede-lhe apenas para confiar em Deus e mergulhar na água do rio; e não dos grandes rios de Damasco, mas de um rio pequeno como o Jordão. Deus surpreende-nos. É precisamente na pobreza, na fraqueza, na humildade que Ele Se manifesta e nos dá o Seu amor, que nos cura e salva. Deus pede somente que sigamos a Sua Palavra e tenhamos confiança n’Ele e na eficácia dos Seus sinais, dos Seus sete sacramentos, que são sete mergulhos, nas fontes da graça. São sinais pobres e simples, realizados com um pouco de água, pão, vinho e azeite. Mas é por eles, e não por coisas exóticas, que Deus nos cura e salva! Como Maria, confiemo-nos a Deus, que nos surpreende, com a simplicidade dos Seus sinais!

2. Segunda atitude: a fidelidade a Cristo! Na segunda leitura escutámos o Apóstolo Paulo a Timóteo: “Lembra-te de Jesus Cristo: se perseverarmos com Ele, também com Ele reinaremos” (cf. 2Tm 2,8-13). Quantas vezes nos entusiasmámos por qualquer coisa, por uma iniciativa, por um compromisso, mas depois, ao surgirem os primeiros problemas, abandonámos. E, infelizmente, isto acontece também com as opções fundamentais, como a do matrimónio. Muitas vezes é fácil dizer «sim», mas depois não se consegue repetir este «sim» todos os dias. Nunca podemos ir pela estrada do provisório. Isso destrói-nos. A fé é a fidelidade definitiva, compromisso de cada dia, como a de Maria, que permanece firme e fiel.

3. A terceira atitude: a gratidão: Curados os dez leprosos, só um toma consciência da graça recebida, só um muda de rota e volta a Jesus, para Lhe agradecer. É tão difícil hoje encontrar pessoas que saibam dizer «obrigado», que se lembrem do bem recebido. A gratidão é a memória do coração. E por isso devemos saber agradecer, aos outros e agradecer a Deus. Mesmo quando pagámos um serviço, ou um trabalho, devemos dizer «obrigado», porque há coisas, nesse serviço e no trabalho, que não se podem pagar: a disponibilidade da pessoa, a sua entrega, o seu esforço, o seu suor, a sua vida. Como diziam os antigos, «além da paga era um favor». Mesmo quando pagamos, ficamos sempre devedores, a quem nos presta um serviço, a quem nos faz um trabalho, a quem cuida de nós. Quantas vezes lá em casa, dizemos “obrigado”? Quantas vezes dizemos “obrigado” a quem nos ajuda, a quem vive perto de nós e nos acompanha na vida? Muitas vezes damos tudo isso por suposto, como se os outros tivessem sempre obrigação de fazer o que fazem e nós não ficássemos a dever essa atenção! Como Maria, aprendamos a dizer «obrigado» do fundo do coração: agraciada pelo dom da maternidade, Maria glorifica o Senhor!

Irmãos e irmãs: a Eucaristia é o nosso «obrigado», é a nossa ação de graças ao Pai, é a memória viva e agradecida de tudo quanto o Senhor faz por nós. Por isso, em cada domingo, “lembra-te de que Jesus Cristo ressuscitou dos mortos” (2 Tim 2,8).

Com Maria e como Ela, deixemo-nos surpreender por Deus, sem resistências; sejamos-Lhe fiéis todos os dias; e aprendamos a louvar o Senhor e a agradecer-Lhe, sempre e em toda a parte, porque esse “é nosso dever e é nossa salvação”!

document Liturgia e Homilia no XXVIII Domingo Comum C 2016 (85 KB)

document Lectio brevis - leituras do XXVIII Domingo Comum C (85 KB)

document Lectio Divina do Evangelho do XXVIII Domingo Comm C 2016 (91 KB)

document Missa com Catequese XXVIII Domingo Comum C 2016 (1.94 MB)

document Página dos leitores - XXVIII Domingo Comum C 2016 (61 KB)

ImprimirEmail