• Entrada
 Domingo XIX do Tempo Comum | Ano C

Homilia no XIX Domingo Comum C 2016

A grandiosa figura de Abraão, nosso pai na fé, um arameu errante, é a imagem bíblica do homem peregrino, em busca da Terra Prometida... em demanda dessa “cidade cujo arquiteto e construtor é Deus”.

Continue a leitura

 Domingo XX do Tempo Comum | Ano C

Homilia no XX Domingo Comum C 2016

Só nos faltava Jesus, para acabar de incendiar a terra! Depois de uma semana infernal de incêndios, e bem acesa a facha olímpica, a palavra inoportuna de Jesus acaba por ser aquilo que pretende: uma palavra provocatória, de desassossego

Continue a leitura

Domingo XVIII do Tempo Comum | Ano C

Homilia no XVIII Domingo Comum C 2016

Não entra nada “a gosto” a Palavra de Deus, deste domingo, com exortações tão opostas aos apelos da publicidade, neste verão. Quando, por todo o lado, se diz “descansa, come, bebe, regala-te’, o Evangelho vem dizer-nos: ‘Insensato! Esta noite terás de entregar a tua alma’.

Continue a leitura

Leituras do dia

  • Quarta-feira, dia 24 de Agosto de 2016 : Livro do Apocalipse 21,9b-14.
    Depois, um dos sete anjos que têm as sete taças cheias dos sete últimos flagelos aproximou-se, dirigiu-se a mim e disse: «Vem cá. Vou mostrar-te a noiva, a esposa do Cordeiro.» Transportou-me em espírito ao cimo de uma alta montanha e mostrou-me a cidade santa de Jerusalém, que descia do Céu, da presença de Deus, resplandecente da glória de Deus. O seu esplendor era como o de uma pedra preciosíssima, como uma pedra de jaspe cristalino. Tinha uma grande e alta muralha, com doze portas e, junto delas, doze Anjos; tinha também nomes gravados, os nomes das doze tribos dos filhos de Israel: três portas a nascente, três portas ao norte, três portas ao sul e três portas a poente. A muralha da cidade tinha na base doze reforços salientes e neles doze nomes: os dos doze Apóstolos do Cordeiro.
  • Quarta-feira, dia 24 de Agosto de 2016 : Livro de Salmos 145(144),10-11.12-13ab.17-18.
    Graças Vos deem, Senhor, todas as criaturas e bendigam-Vos os vossos fiéis. Proclamem a glória do vosso reino e anunciem os vossos feitos gloriosos; Para darem a conhecer aos homens o vosso poder, a glória e o esplendor do vosso reino. O vosso reino é um reino eterno, o vosso domínio estende-se por todas as gerações. O Senhor é justo em todos os seus caminhos, perfeito em todas as suas obras. O Senhor está perto de quantos O invocam, de quantos O invocam em verdade.
  • Quarta-feira, dia 24 de Agosto de 2016 :
  • Quarta-feira, dia 24 de Agosto de 2016 : Evangelho segundo S. João 1,45-51.
    Naquele tempo, Filipe encontrou Natanael e disse-lhe: «Encontrámos Aquele de quem está escrito na Lei de Moisés e nos Profetas. É Jesus de Nazaré, filho de José». Disse-lhe Natanael: «De Nazaré pode vir alguma coisa boa?». Filipe respondeu-lhe: «Vem ver». Jesus viu Natanael, que vinha ao seu encontro, e disse: «Eis um verdadeiro israelita, em quem não há fingimento». Perguntou-lhe Natanael: «De onde me conheces?». Jesus respondeu-lhe: «Antes que Filipe te chamasse, Eu vi-te quando estavas debaixo da figueira». Disse-lhe Natanael: «Mestre, Tu és o Filho de Deus, Tu és o Rei de Israel!». Jesus respondeu: «Porque te disse: ‘Eu vi-te debaixo da figueira’, acreditas. Verás coisas maiores do que estas». E acrescentou: «Em verdade, em verdade vos digo: Vereis o Céu aberto e os Anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem».